Arquivo mensal: julho 2015

Informações importantes

Alteramos a programação do evento de modo tal que no último dia, sexta-feira (24/07), as atividades inicialmente programadas para o turno da tarde ocorrerão no turno da manhã, a partir das 10:30 no mesmo local (Pantheon do IFCH).

Em realidade, como não houve inscrições para apresentação de posteres, esta parte da programação foi suprimida. O que ocorrerá, além da mesa redonda intitulada “Relações interdisciplinares nas práticas didáticas do PIBID”, será a apresentação do site do CLEF, o Centro Luso-Brasileiro de Ensino de Filosofia.

Os certificados de participação (20h) poderá ser emitido pelos próprios participantes pelo Portal de Extensão da UFRGS a partir da semana que vem.

Estamos muito contentes com a assiduidade dos ouvintes, o clima de cordialidade das conversas e a qualidade nas reflexões e pesquisas propostas por nossos convidados. Devemos agradecer a eles a disposição e generosidade expressas no fato de que muitos vieram a Porto Alegre com recursos próprios para estar conosco e compartilhar suas ideias sobre filosofia, ensino, lógica, interdisciplinaridade, disciplinaridade, epistemologia e currículo.

Estamos planejando uma publicação, em formato e-book, com os textos derivados das apresentações, sobre o que informaremos em ocasião oportuna.

Na semana que vem disponibilizaremos os áudios das apresentações e discussões.

10145966953_66478cb9f3_z

Aceitamos sugestões e crítica (construtivas!) para que possamos aprimorar nossa organização em edições futuras do evento.

Anúncios

Informações finais

Informamos que as inscrições pelo Portal de Extensão estão novamente disponíveis. Há ainda cerca de 10 vagas.

O evento ocorre apenas no turno da tarde, iniciando amanhã às 14h, no Pantheon do IFCH, Campus do Vale. Aqui você pode acessar um mapa do IFCH.

A programação pode ser visualizada neste link. Haverá uma pequena modificação apenas: a mesa redonda de sexta-feira a tarde ocorrerá às 10:30 da manhã do mesmo dia, e não haverá apresentação de pôsteres.

Por outro lado, o evento encerrará com uma breve apresentação do CLEF – o Centro Luso-Brasileiro de Ensino de Filosofia, uma nova e interessante plataforma contendo

Qualquer dúvida escreva para pibidintervale@ufrgs.br

street

 

 

 

“Uma defesa da disciplinaridade” – Mesa redonda

Na quarta-feira (22/07) à tarde serão apresentados dois trabalhos na mesa redonda “em defesa da disciplinaridade”.

fotoexpo (1 of 1)A ideia principal deste momento do evento é contrabalancear argumentos contrários e favoráveis aos agenciamentos interdisciplinares no currículo do ensino médio, com especial atenção aos modos pelos quais a filosofia é pensada em tais articulações.

O professor Ronai Rocha falará sobre interdisciplinaridade e transversalidade mais ou menos nos moldes do que foi apresentado em sua palestra do outono de 2014 na UFRGS.

Já a professora Marta Vitória de Alencar apresentará uma comunicação intitulada “A disciplinaridade da Filosofia: entre o possível e o necessário”. Eis seu resumo:

Desde o surgimento das primeiras escolas experimentais no Brasil, na década de 60, estão colocadas em pauta na cena da Educação brasileira questões em torno da integração dos saberes e conhecimentos, e consequentemente das disciplinas. Nessa experiência constituiu-se um trabalho de vanguarda pedagógica que gradativamente foi ressoando na academia, que colocou em voga certas demandas para as práticas escolares. No entanto, o que se observa na prática é um certo campo de tensão entre a idealização de uma integração de saberes e conhecimentos e as condições de possibilidade para sua efetiva integração.

Nesse tensionamento, pretende-se explorar as noções de disciplinaridade e interdisciplinaridade numa perspectiva de problematização das formas de organização do currículo que operam com o desejo de integração dos saberes e conhecimentos, em particular a própria noção de integração como sendo aquilo que despertaria o interesse do aluno, levando-o a um processo de escolarização mais significativo, e consequentemente a um maior engajamento com o conhecimento e o mundo.

Nossa problemática com o ensino de filosofia se situa portanto na cena escolar, isto é, no campo de tensões e demandas colocadas para a filosofia, resultantes do encontro das especificidades da filosofia e certas expectativas sobre o que deve ensinar a filosofia na escola.

Sobre as inscrições – últimas vagas

Informamos aos interessados que em virtude de problemas técnicos – que não podem ser resolvidos por causa da greve dos servidores federais – as últimas trinta vagas para o II WFE serão preenchidas com inscrições a serem realizadas por um procedimento distinto do que aquele pelo qual foram feitas as primeiras cinquenta inscrições (a saber, pelo Portal de Extensão da UFRGS).

Basta enviar um e-mail para pibidintervale@ufrgs.br com o nome completo, número de RG e número de CPF e aguardar a confirmação.

Atentamos para o fato de que o número de vagas (80) é limitado pelo espaço disponível no local do evento, o Pantheon do IFCH/UFRGS.

Agradecemos àqueles que já tenham se inscrito mas que porventura não possam comparecer ao evento, se puderem cancelar sua inscrição, para que outras pessoas possam participar.

Ainda esta semana divulgaremos os resumos das mesas e oficinas que ainda não foram informados.

Até logo!

“Teatro, é lógico!” – Resumo da oficina de leitura dramática

Segue o resumo da oficina de leitura dramática, que será realizada nos dois primeiros dias do II WFE:

“Com ‘Teatro, é Lógico!!!’, Laédio Martins e Raquel Guerra propõem, no primeiro dia de oficina, uma leitura dramática do texto ‘O Amor é Uma Falácia’, do norte-americano Max Shulman.

No texto, um estudante de direito perspicaz e calculista tenta conquistar o amor da bela Polly Espy, namorada do seu então colega de quarto em uma comunidade universitária, Petey Bellows, um sujeito dado a manias. Considerando a moça pouco inteligente, o estudante decide dar à sua pretendente um curso de Lógica, no qual aborda as falácias mais comuns no discurso cotidiano.

Na oficina, serão trabalhados alguns aspectos da expressão corporal e vocal direcionados para uma audição do texto que se dará aos participantes do evento.

No segundo dia de oficina serão realizados exercícios de construção de leitura dramática com os participantes, utilizando-se excertos de peças gregas antigas, diálogos platônicos e textos dramatúrgicos variados. ”

 

6051109424_85b1277b0b_o